terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Outra história desses óleos fantásticos para câncer de próstata.

Estou contanto esta história hoje, para que as pessoas que vão ler isto, talvez conheçam alguém ou estejam com esse problema. Eu tenho que divulgar, para que o esclarecimento aumente e o sofrimento diminua. Estamos hoje no 22 de novembro de 2013. Há mais ou menos 4 semanas atrás, um senhor me ligou de uma cidade próxima, perguntando sobre os óleos medicinais, ele nos disse que seu irmão, que tinha um problema de asia, e inclusive tomava omeprazol diariamente durante muitos anos, resolveu seu problema tomando os óleos de copaíba e andiroba. Ele queria saber como funcionava aquilo, que óleo era aquele ? Pois bem, conversamos e fui levar os óleos para ele em Varginha, uma cidade vizinha. Chegando lá, ele me perguntou diversas coisas sobre pressão alta, ferida de diabéticos, artrite, melanoma e câncer de próstata, pois ele tinha um tanto de amigos com esses problemas e ele, pressão alta. Passamos então para ele,12 óleos de copaíba, andiroba e castanhas do pará e fomos embora.
Na segunda semana, ele já ligou bem alegre, pedindo mais óleos, pois passou para um monte de gente que estavam com aqueles problemas mencionados. Hoje, estamos mais ou menos com um mês do primeiro contato e já levamos para ele uma remessa de 10 a 12 óleos por semana. Tinha esse senhor um problema de pressão alta que não controlava direito, nem com medicação dobrada. Pois bem, sua pressão abaixou tanto que ele estava comendo azeitonas para subir um pouco, então ela já estava quase controlada. Eu o disse que mais uns dias e estaria no ponto. Nessa sequência, ele passou para uma senhora com uma ferida de vários anos, que parece estar quase fechada. Isso nós já sabíamos, pois já curamos várias pessoas com feridas de décadas. Passou também para um senhor com melanoma no rosto que já estava atingindo os olhos e parece, pelo que ele nos disse, que já secou bem a ferida. Quanto o senhor do câncer de próstata, quando começou a tomar os óleos, já estava marcada a operação, pois ele não conseguia urinar, sentia uma dor muito grande e não dormia direito. Na primeira semana, ele me disse que o senhor doente da próstata, não sentiu mais dor, dormiu muito bem e estava bem disposto. Frisei para ele várias vezes que era para este senhor fazer outro exame, que eles chamam (PSA), porque se ele fizesse o exame, não precisaria mais operar. Ele me disse que não tinha mais jeito, pois já tinha marcado a operação e eu disse em seguida; Se operar vai ser sem necessidade.
Pois bem, hoje, 22 de novembro 2013, fui em Varginha levar mais óleos para esse senhor que está ajudando a curar um monte de gente e a notícia: o senhor do câncer de próstata fez o exame e a surpresa, ele não tem absolutamente nada na próstata, portanto, livre da operação. Fico imaginando a cara do médico quando pegou aquele exame que não resultou em nada.  Fico feliz e agradeço a Deus pela oportunidade de ajudar o irmão que sofre. Que Deus nos proteja!
Contato: matavivaengenharia@gmail.com

sábado, 28 de dezembro de 2013

Como meu pai controlou a diabetes com os óleos da mata.

Meu pai, um senhor hoje com 81 anos de idade que desde os 45 anos tinha diabetes, sempre teve de fazer um controle rigoroso da alimentação e tomar remédios controlados. Num determinado dia, ele foi subir numa escada, desequilibrou-se e caiu, quebrou então a mão e o pé que foi engessado. Passados 20 dias, ele foi ao médico tirar o gesso para ver como estava desenvolvendo a solda do osso do pé, no caso o mais complicado. O médico tirou o gesso, examinou e disse: É, a coisa não está boa não. Vamos engessar outra vez, para ver se o osso emenda, se não funcionar, vamos ter de operar. Fui na casa dos meus pais e escutei esta história, peguei um óleo de copaíba e outro de andiroba e disse para ela dar para ele cedo e a noite, 5 gotas de copaíba e 3 gotas de andiroba de qualquer jeito, pois a única saída para emendar o osso rapidamente seria aquela, pois geralmente a operação em diabéticos, se começar a complicar é um Deus nos acuda e ninguém sabe onde vai parar. Passados os dias estipulado pelo médico para a retirada do gesso novamente, lá vai ele, tira o gesso, o médico examina, tira a radiografia e a surpresa; Agora sim emendou ou soldou os ossos e ele foi embora para casa tranquilamente. Nisso, falei para minha mãe continuar dando umas 2 gotinhas de cada óleo pra ele ao dia, para fortalecer e proteger seu organismo. Esses dias atrás foi feitos exames preventivos para ver como estava a diabete dele e outra surpresa; Estava ela controlada entre 90 mg/dl e 100 mg/dl, quando das vezes anteriores, sempre dava entre 300, 350, 400 mg/dl ou mais. Ficamos então sabendo que os óleos controlam a glicose no sangue. Não me perguntem como, pois eu não sei e ninguém sabe responder, só sei que controlou. Depois disso, ficamos sabendo de dezenas de casos de pessoas que hoje em dia controlam a diabete com os óleos normalmente, naturalmente, sem precisar de remédios químicos. Não custa nada a pessoa experimentar os óleos puros, pois não tem contra indicações ou toxidade alguma. O mais difícil é arrumar óleos puros para comprar. Geralmente nas farmácias, eles são misturados, manipulados e perdem a qualidade curativa e preventiva desses óleos milagrosos. Que Deus nos proteja!
Contato: matavivaengenharia@gmail.com

domingo, 22 de dezembro de 2013

Copaíba e andiroba para HIV

 Me passaram este e-mail:
- O senhor conhece algum óleo ou planta que cure HIV ? Tenho um amigo que é portador desse vírus.
 Agradeço e aguardo uma resposta.

Então mandei-lhe como resposta:

Nunca contei esta história no blog, mas vou contar; Meus filhos falam pra eu não ficar contando pros outros, que as pessoas vão gozar de mim, mas é a realidade vivida por mim e agora você perguntando resolvi escrever este artigo sobre isto e seja o que Deus quiser. Um dia, uma moça nos disse que perto de sua casa tinha um rapaz que estava em estado terminal de aids e lá fomos nós atrás. Quando lá chegamos, a ambulância estava saindo com ele, conversamos com a vizinha, uma senhora bondosa que cuidava dele, pois parece que a família já o tinha abandonado. Fomos embora e voltamos no outro dia, quando chegamos em sua casa no outro dia pedimos pra entrar junto com sua vizinha que cuidava dele. Vou dizer agora o que vi; Um individuo de uns 1.90m de altura, que hoje vejo na rua ai com uns 80 kg devia estar com uns 40 e o que me impressionou muito foi a sua fraqueza, pois um mosquito que sentava em sua cara ele não espantava, nas pernas tinham feridas que fediam e que pareciam umas crateras, pelo que me disseram já tinha marcado para amputá-la. Sua situação era lamentável como ser humano em todos os sentidos. Sabemos por experiência que uma pessoa num estado desse, está com o sistema imunológico extremamente baixo, e em primeiro momento temos que elevar o seu sistema imunológico. Chamamos a vizinha que cuidava dele e lhe dissemos: só tem um jeito de salvar a vida do José Roberto, a senhora vai ter de dar estes óleos que eu vou lhe entregar agora, ele já não tem mais nada a perder e sinceramente ? Ele está em estado terminal.
Deixamos os óleos, fomos embora e com o passar do tempo, estávamos indo lá acompanhar o desenvolvimento dos óleos no doente semanalmente. Zé foi melhorando aos poucos. Uma das coisas que mais me impressionou foi a cicatrização das feridas em sua canela, onde não precisou mais amputar a perna. Eu nunca contei esta história porque realmente esta é de lascar!
Vou contar outra coisa que aconteceu com ele, que é simplesmente inacreditável, pois eu nunca tinha visto falar nisso até aquele momento. Me disse ele que estava tomando banho, e de uma hora pra outra pulou uma coisa de sua perna, que quando ele viu pensou que era as tripas, mas depois do susto e prestando atenção, percebeu que era uma lombriga de quase 2 metros. Saiu uma branca e outra preta, que depois de analisado, vimos que era uma solitária (elas não aguentam os óleos) que devia estar alojada nos músculos da perna, e não tendo por onde sair, fez uma ferida na perna por onde ela escapuliu. Essa é difícil de acreditar também, nunca contei mas agora criei coragem e estou contando.
 Conclusão da historia: Vai o Zé fazer novos exames e nos exames, em vez de dar soro positivo, o exame veio indeterminado, mas isto não existe ou é soro positivo ou soro negativo. Esse doente como era enfermeiro, perguntou para o médico: "Mas doutor, que diabo é isto de indeterminado, onde esta o vírus que não esta no sangue ?", e o médico o respondeu que estava escondido atrás do figado. Agora eu lhe pergunto: isto é resposta que se dá ? Isso não tem lógica, pois o vírus tem de estar no sangue, que ou é positivo ou negativo, e estamos conversados. Encontrei ele ontem por acaso, dei-lhe 2 óleos de copaíba e 1 de andiroba para tomar como preventivo. De uma turma de um monte de aidéticos que faziam tratamento, só sobrou ele que, esta gordo e vivendo uma vida normal!
Estes óleos -quando puros- matam os vírus, ou seja lá o que causa essa doença. Dê esses óleos puros para seu amigo e você vai descobrir que existe sim a cura da aids, assim como a do câncer, só que quem ganha muito dinheiro com isso, não quer que saibamos. Que deus ilumine você e seu amigo!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Como descobri uma doença chamada fibrose pulmonar.

Certo dia, uma senhora que me comprou óleo de copaíba e andiroba para problemas de artrite, que por sinal foi muito bom para ela, me disse que perto de sua casa morava um senhor muito doente do pulmão, com uma doença chamada fibrose pulmonar, cuja qual eu mesmo nunca tinha ouvido falar. Parece que esse senhor, pelo que viemos a saber, trabalhava numa empresa na parte de pintura, que sem a devida proteção e com o passar dos anos, atacou seus pulmões irreversivelmente. Nos disse a senhora que indicou o doente, que era para nós doarmos os óleos, pois parece que a família estava numa situação financeira difícil. Dissemos nós que iriamos atrás deste senhor para doar os óleos o mais rapidamente possível. Quando lá chegamos, vimos um senhor já num estado crítico, do qual ele já tinha de usar tubos de oxigênio, se encontrava muito inchado devido aos corticoides (anti-inflamatório que causa retenção de líquidos, além de atacar outros órgãos do corpo) e numa cadeira de rodas,  não conseguia mais andar sozinho. Vamos a história: Quando chegamos a sua casa, demos de cara com o senhor e perguntamos se ele queria os óleos, ele respondeu rispidamente que não, então o falamos que não era para vender, pois nós iriamos doar os óleos para ele para ver se o ajudava na sua doença, ele outra vez, rispidamente, nos disse que não queria os óleos nem de graça. Ficamos quietos e quando já íamos indo embora, apareceu sua esposa, que já sabia que iríamos procurá-la, fez-nos um sinal indicando que não era para ligar para ele não, pois o mesmo, devido a doença, no caso a falta de ar e o desconforto, geralmente era muito irritado. Depois de entregados os óleos, a sua esposa agradeceu e começou então o tratamento, dando todos os dias as gotas necessárias na boca do doente de pulmão.
Conclusão: Como um frasco de 10ml de óleo dá para mais ou menos 2 meses e o de andiroba para 4 meses, de dois em dois meses levávamos os óleos para ele. Para quem estava gordo, inchado, numa cadeira de rodas e a poder de oxigênio, agora nós o vemos a toda hora, andando normalmente pelas ruas, magro e parece disposto. Pra quem no primeiro dia não queria os óleos, nos disse sua esposa estes dias, que agora ele esconde os óleos e não deixa ninguém mexer, disse-nos também que ele não reclama de mais nada e graças a Deus, leva uma vida normal.
Se procurarmos na literatura médica sobre esta doença, vão ler que não tem cura de jeito algum e os remédios são de arrebentar, mas Deus, na sua bondade, nos reservou a cura milagrosa da mata. Os laboratórios farmacêuticos multinacionais estão cansados de saber disso, só que não querem que o povo saiba, pois seria a falência desta indústria bilionária. Os médicos não têm culpa, pois eles receitam o que os foi ensinado a receitarem, eles não têm outra opção. Portanto, a única solução é nos esclarecer!
Que Deus nos proteja!
Contato: matavivaengenharia@gmail.com

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Como curar de ácido úrico com os óleos da mata

O organismo, através da alimentação, forma um tipo de uma areia que chamamos -ácido úrico-, esta areia juntando nos rins faz formar pedras, que vão ocasionar cólicas de rins. Só quem já teve sabe o quão as dores são terríveis. Esta mesma areia pode se alojar também nas juntas, onde o sangue é mais frio e com o tempo esta areia vai gerar várias doenças, como gota, artrite, artrose, etc. Temos vários casos de controle de ácido úrico através dos óleos milagrosos da mata, que se fossem para todos serem contados, teríamos de escrever um livro. Vamos contar a história de um casal para que vocês façam comparações; Um rapaz e sua esposa faziam os exames de ácido úrico no sangue fluentemente, e sempre davam extremamente elevado aos dois, me parece que gostavam muito de um churrasco com cerveja aos fins de semana. Pois bem, depois de feitos os exames e para controlar o ácido úrico, o médico tem a sua disposição: receitas de sais para tomar e um severo regime de boca, onde não pode-se comer quase nada, e a pessoa que gosta de churrasco com cerveja nos fins de semana, pode desistir! Encontramos este casal por coincidência e oferecemos os óleos para tratamento e limpeza do sangue. Como é de costume, ficam desacreditados, mas depois de explicado que os óleos não têm contra indicações, começaram a tomar para fazer a experiência. Passam-se os dias e são feitos novos exames, certamente os exames já mostraram o controle total do ácido úrico. Estou contando a história deste casal porque é uma história onde o marido tomou, controlou e o mais importante, continuou tomando e comendo tudo a que tinha direito, sem regimes. Mas sua esposa não quis tomar de jeito algum, ficou só no tratamento médico e quando feito os exames, tudo estava descontrolado, mesmo fazendo um regime severo de boca.
Conclusão: O marido tomando os óleos conseguiu controlar o ácido úrico, fez os exames e tudo se normalizou, sem a necessidade regime algum. A esposa levada pela influência médica não quis tomar os óleos de jeito algum, feitos os exames e tudo estava descontrolado, infelizmente há gente que só acredita no "seu médico" e se o médico falar pra ela pular num buraco.. Ela pula! Aí fica difícil, pois a pessoa tem de ter maleabilidade para entender que nós temos opções diferentes de cura dos males através de produtos naturais da mata e o mais importante; Sem fazer mal algum ao organismo. A única coisa que tem de ser feita é comprar os óleos puros, ou seja, de uma boa procedência. Que Deus nos proteja!
Contatomatavivaengenharia@gmail.com


terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Óleo de copaíba e andiroba para enxerto de pele.

Nesta vida, quanto mais a gente acha que aprende, mais a gente vê que não sabe de nada. Estes dias, entrei num comércio e vi um rapaz de uns vinte e poucos anos mancando, com uma atadura no pé e de muletas. Como sou curioso, perguntei-o o que seria aquilo e ele começou a me contar a história; Trabalhava de servente de pedreiro, ao fazer a massa de cimento, sem proteções e descalço, o seu pé começou a dar uma ferida que se alastrou de tal maneira que foi preciso fazer enxerto (tira-se uma parte de pele da coxa para refazer a parte no pé), mas ele me disse que o negócio estava difícil, pois o enxerto estava sendo rejeitado. Falei para ele tudo sobre os óleos medicinais da mata, e então resolveu tentar, talvez pudesse ajudá-lo. Ele me deu seu endereço, e no mesmo dia, eu fui até sua casa de noite.
Me mostrando o enxerto, eu vi uma situação de inchaço e a parte de pele enxertada, parecia preta, escura, dando grande impressão de rejeição. Eu o disse que aqueles óleos eram bons pra muitas coisas, mas aquilo ali eu nunca havia tentado, mas não custaria tentar, pois os óleos iriam fazer sangue novo regulado e não teria contra indicações alguma, se não fizesse bem para aquele caso, mal também não faria. Ele me disse: É vou tentar, pois já não sei mais o que faço, estou sofrendo muito com isso, não tenho como trabalhar e a coisa está sem solução pelo que estou vendo! Passados mais ou menos 2 semanas, voltei à sua casa para ver como estava, a curiosidade era enorme quanto aquele caso diferente para mim. O que dá mais alegria pra gente é quando as pessoas nos vêem e abrem um sorriso de satisfação; sua mãe e seu pai me tratam com muita educação, e aí me ponho a pensar: Óh.. deve ter sido muito bom mesmo para ele! O que eu prestei atenção é que no primeiro dia a pele do enxerto estava preta, escura e parecia não correr sangue, agora estava toda rosada e saudável. Eu imaginei então, que o corpo naquela situação antiga, não aceitava o enxerto e agora o aceita, pois a parte enxertada estava se incorporando ao corpo.
Conclusão: Um enxerto que estava quase descartado, perigando até o indivíduo ter de cortar o pé, renovou-se, incorporou-se ao corpo e hoje, após 3 meses, o que a gente vê é simplesmente uma pequena cicatriz dos lados em -forma de quadrado-. João já está trabalhando normalmente, com mais cuidado -é claro- quanto a proteção necessária para seus pés. Agora, o que estou querendo entender, é como os óleos que jogam o sistema imunológico lá pra cima, conseguiram refazer aquele enxerto, tendo em vista que a medicação que ele estava usando, no caso os 'imunossupressores' fazem justamente o contrário. Como entender isso ? Que Deus nos proteja!
Contato: matavivaengenharia@gmail.com